.

terça-feira, 24 de julho de 2007

O Sonho de um Mexicano
Capitulo três, Era uma vez o Mac Donald's(1)


Juan freia a moto, o pneu canta e a moto para!
Se fosse um piloto qualquer, tal manobra não
seria concluída com sucesso.
O mudo fica assustado, mas não pode perguntar o que
havia, pois Juan é mudo...

Ramirez tirou o
capacete e olhou alegremente para uma filial gordurosa do Mac Donald.
Ele vê ali uma chance de destruir parte da cultura dos malditos
gordos americanos.
Não deixaria essa chance passar em branco.

Tamanha felicidade foi transmitidas em palavras para Juan.

"Juan, estoy perto de matar alguns americanos e destruir um pouco
desta maldita cultura... haahahahahahhaaahh, es lindo, es lindo!"

O Sorriso de Ramirez era indisfarçável, seus olhar era
de fúria e felicidade, parecia um louco que conseguia um sorvete
de picles depois de esfaquear o próprio animal de estimação .

A possibilidade de destruir o Mac Donalds era maravilhosa para
Ramirez.
Ele não perdeu mais tempo, pegou um revólver e deu outro a Juan.

Ramirez viu um Policial, e achou que se o matasse agora, teria
menos chances de ser surpreendido lá dentro.
Ele canta a canção alegremente chamada Assassinato de Americanos, Opus 14 de Joham Sebastian Juanito.

"Americanos yo voy matar, eso es tan feliz
dou tiro no pé,na cintura, en la mão, na bunda ou no Nariz
yo quero mirar mucho sangue, Juan es con tu mi aprendiz".
( Nessa parte da canção seria Juan que cantaria,porém
ele é mudo e não consegue cantar...Mas tenta: )

"hmmmm aaaaaabaaaaa hmmmmmmm aaaaeeeeeee
seeeeeeeee zaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaa
oooooooooooooooooooooo eeeeeeeeeeeeeeeeeee"

Logo depois da canção
Ramirez executa perfeitamente o tiro. O policial
é liquidado e cai no cão sem 67% de sua cabeça.
A massa cinzenta saltando do buraco é vista em câmera lenta
pelos olhos de Ramirez.

Ele então se preparou para matar mais americanos
e entrar no Mac Donald; continuar insana e doce chacina.
Sua mente e seu corpo num nirvana em junções diziam:

“MATAR AMERICANOS, MATAR AMERICANOS, MATAR AMERICANOS!"

Por mais que o caminho de seu sonho atual
fosse pacífico, ele não abria mão de matar americanos, pois
pra Ramirez isso é sempre edificante,
porque os mesmos sentiam prazer ao disparar numa indefesa criança afegã.

Como na lei da selva del México...


Essa matança para Ramirez era como um
hobby saudável, esporte de fim de semana, essas coisas...

Os americanos aos olhos de Ramirez eram sujos,
impuros, enfim, demônios que só atrapalhavam o desenvolvimento do México.
Matá-los era sempre bom para Ramirez, uma questão de
"limpeza espiritual".

Ramirez, viu outros policiais por perto
e os matou sem ao menos perceberem,
na cabeça, rapidamente como um sutil ninja mexicano.

A rua em que ficava o Mac Donald estava vazia, só tinha alguns
policiais por perto e todos mortos, parecia que tudo
conspirava a favor de Ramirez, havia umas 5 pessoas dentro
do estabelecimento.

A arma de Ramirez era misteriosamente silenciosa.
Os policiais morreram sob um silêncio angelical.
A arma que o acompanha nessa jornada era todo pessoal
parecia uma velha pistola de cano longo e prateada
o destaque ficava com o "México ou muerte"
que gravada no cano da arma esverdeada.

Ramirez guardou seu peculiar armamento e avançou para entrada do Mac Donald's.
Ele conseguiu se acalmar,
sabia que mostrar muita fúria podia atrapalhar amada missão
e Ramirez não queria a policia no seu pé.

O estado de calma era assustador, parecia ser outra pessoa
devido a sua incrível concentração.
Por último, ele acendeu um cigarro e disse a si mesmo

"La accion começou"

6 comentários:

Peri disse...

Eu o saúdo com uma sonora dedada! Adorei a cançao do mexicu e queria saber quem matou os outros policiais.

vc está dosando com elementos certos sua historia! Estou adorando!

Bruno,Idiota Master disse...

Deixo a dedada para você,faça bom proveito como de costume.

Os outros policiais foram realmente mortos por Ramirez também,eu só não detalhei por quê foi rápido simples e prático,então não precisava.

Eu achei esse capítulo "Confuso" mas eu mesmo gostei dele,obrigado pela força.

Peri disse...

Foi demais, existiram vários elementos pessoais.

Tente colocar as letras um pouco mais escuras. Eu fico com preguiça de clicar quando vejo o coment psqueno!

Peri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
rafarfl disse...

porra sorvete d picles eh foda
kkkkkk

caxaça

Antonio disse...

kra ficou d+, cada vz melhor^^
e a musikinha me fz rir sempre =D